Paternidade

Dia dos Pais - valorizamos o valor da Paternidade!

"Pai! – ao próprio Deus não podemos dar um nome mais santo.” (William Wordsworth).

cartão dia dos pais - verso

Deus é nosso Pai, portanto, não somos mais órfãos. Essa verdade deve motivar todas as nossas atitudes, pois, quando não a reconhecemos, temos deformações no nosso caráter, lacunas em nossas emoções e uma vida incompleta. Inclusive, a causa de termos perdido a direção do que é correto aos olhos de Deus, ficando confusos sobre como administrar nossas vidas, é a falta de conhecimento de Sua paternidade.

Para entender melhor essa ideia, imagine uma pessoa que cresce sem mentoria familiar. A tendência é que ela tome, desde a infância, decisões que acarretarão prejuízos por toda a vida. Uma vez que entendemos isso, fica evidente que a paternidade é um grande plano divino que deve ser trabalhado em nosso caráter todos os dias. E do mesmo modo como uma criança cresce em estatura física e mental com o passar do tempo, quando temos nosso espírito nascido de novo, também passamos por um processo lento de crescimento, entendendo quem somos e quem é nosso Pai.

Assim, tudo o que fazemos em virtude de uma vida cristã deve fluir da convicção de que já somos escolhidos n’Ele, mesmo sem termos feito nada: Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. (Salmos 139.16).

Dessa maneira, quando somos afirmados no Seu amor, não precisamos de outras aprovações, porque confiamos na paternidade que está sobre nós. Por isso, é uma ferramenta importante enxergarmos o Senhor como nosso Pai, Aquele que nos amou de tal maneira que deu Seu Filho, para que vivamos um cristianismo sustentável.

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome. (João 1.12).

Partindo desse entendimento, é importante destacar que nada fizemos para sermos aceitos como filhos de Deus, e que agora só precisamos experimentar Seu amor para uma vida de agrado a Ele.

1. O criador da Familia

Deus, o Pai da primeira família no universo Deus é um Pai Criador, não apenas do nosso corpo, mas da nossa alma e do nosso espírito também:

Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. (Gênesis 2.7).

Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? (Gênesis 3.8-9) Em Gênesis 2.7, lemos o processo em que Deus cria o Homem. No capítulo seguinte, vemos que o mesmo Deus criador também andava pelo Jardim do Éden procurando ter relacionamento com sua criação. Isso deixa claro que o Senhor nunca nos quis distantes. No instante em que Adão foi formado, o plano da adoção já existia.

2. O pai amoroso

Um Pai amoroso corrige Corrigir é um ato de amor! Quando Deus nos corrige, somos levados ao Seu plano original para nós. É justamente por esse motivo que o Senhor repreende a quem se relaciona com Ele, pois é em um contexto de intimidade e confiança que sabemos que a correção vem por amor. Este é um ensino de grande sabedoria, encontrado no livro de Provérbios:

Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enfades da sua repreensão. Porque o Senhor repreende a quem ama, assim como o pai, ao filho a quem quer bem. (Provérbios 3.11-12).

Se rejeitamos a correção de Deus, nos tornamos filhos ilegítimos; mas quando somos obedientes, construímos uma ponte de relacionamento com Ele.

3. O Pai de um filho pródigo

E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou. (Lucas 15.20).

Contada pelo próprio Jesus, essa parábola relata a história de um filho que pediu a herança ao seu pai antes do falecimento deste. Com um ato de desprezo pelo pai, o filho pródigo partiu para uma terra distante, esbanjando em muitos prazeres tudo o que havia recebido. Percebendo que a pobreza o havia atingido, decidiu voltar para sua casa como servo, visto que já havia recebido seus direitos de filho.

No contexto dessa parábola, o que gostaríamos de destacar é a reação que o pai teve ao ver de longe seu filho voltando para casa. Quebrando muitos paradigmas, o pai deixou sua posição para correr até o filho que se aproximava. Naquela época, um homem maduro jamais correria em direção a alguém, isso seria humilhante para ele. Ainda assim, o pai não se importou com a vergonha (Hebreus 12.2), abraçando e beijando.

4. O Pai tem uma família

O Pai deseja uma família. Quando o Pai olha para a humanidade, não nos enxerga apenas como ferramentas usadas para cumprir Sua vontade à força. Pelo contrário, Ele deseja que, por meio do Seu amor derramado em nós, sejamos unidos como família, vivendo com alegria os Seus planos.

Em Salmos 127.3, lemos que Deus considera os filhos como galardão de uma herança. Então, para que esse sonho de Deus se concretizasse, ele enviou Jesus, por meio do qual faríamos parte dessa família. Assim, aprendemos com o Filho Primogênito a ver nosso Senhor como Pai. E se andarmos em relacionamento com Ele, estaremos também desenvolvendo nossa intimidade com o Criador. Jesus é a porta pela qual somos capazes de nos achegar ao Pai, o único caminho para Ele.

Prova disso é este diálogo do Mestre com um de Seus discípulos:

Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? (João 14.7-9).

Desse modo, à medida que conhecermos o Filho, participaremos de níveis mais profundos de relacionamento com o Pai. Consequentemente, as pessoas ao nosso redor também verão a paternidade de Deus refletida em nossas vidas, e isso acontecerá de maneira espontânea.


elton-posse-rosto Elton Melo é pastor titular da Primeira Igreja Batista Independente de Curitiba desde 12/12/2015. Se você precisar conversar sobre este assunto, marque um horário para atendimento com a equipe pastoral. Consideramos que o assunto é relevante e essencial para uma vida saudável. No site www.alcancevitoria.com, administrado pelo pastor Elton Melo, há muitos outros artigos sobre o tema paternidade.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Endereço

Rua Guararapes, 2058 (Rápida do Portão), CEP 80320-210 - Vila Izabel, Curitiba, PR

Entre em Contato

Envie um WhatsApp!

(41) 99890-9040

(41) 99890-9040

elton@ibicuritiba.org.br

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Código do aplicativo

IBICURITIBA
© IBI CURITIBA ® 2022. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.